​NOTÍCIAS

systemuploadsnewsfec18d719d4c25aab67-700x460xfit-58b83.jpg

Por 47 a 27, o Senado derrotou o governo de Jair Bolsonaro (ex-PSL) e rejeitou integralmente a reforma Trabalhista que a Câmara dos Deputados contrabandeou no texto da Medida Provisória (MP) nº 1.045, em conluio com o ministro da Economia, Paulo Guedes.

A reforma foi fortemente combatida pela CUT e demais centrais, que atuaram nas ruas, nas redes sociais e no Congresso Nacional, conversando com os parlamentares, explicando os prejuízos para o país e para o povo. O presidente da CUT, Sérgio Nobre, inclusive, se reuniu com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), para detalhar as perversidades da medida.

Em postagem no Twitter, Sérgio comemorou: "Acabamos de derrotar Bolsonaro no Senado, que rejeitou por 47 votos a 27 a MP 1045, nefasta medida de reforma trabalhista que acabava com direitos dos trabalhadores. Luta unitária das Centrais Sindicais, com atos e pressão sobre o Parlamento".

Medida havia sido gestada e aprovada na Câmara

Com a desculpa de que as medidas gerariam empregos para os jovens, os deputados aprovaram uma reforma Trabalhista que criava novos regimes de contratação sem direitos a férias, 13º salário, carteira assinada, Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e outros direitos.

São jabutis, reagiram os senadores contrários a reforma se referindo aos itens que os deputados colocaram no texto da MP, que tinha como objetivo apenas a recriação do programa de redução de jornadas e salários e suspensão de contratos. Os senadores rejeitaram até a recriação deste programa.

Para os senadores, inclusive de partidos da base do governo, as medidas que Sérgio Nobre chamou de volta à escravidão, fragilizavam as relações trabalhistas.

O parecer do relator, senador Confúscio Moura (MDB-RO), foi favorável a aprovação da MP, mas para vencer as resistências entre os parlamentares disse que excluiu todos os dispositivos inseridos pela Câmara e que alteravam a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

O relator, porém, acatou a criação dos novos programas de emprego e defendeu as medidas como iniciativa para ampliar a empregabilidade de jovens. Os senadores rejeitaram esses três novos programas.

Um dos senadores que mais combateram a MP 1045, Paulo Paim (PT-RS) comemorou a derrota do governo.


SAIBA MAIS: https://www.cut.org.br/noticias/em-derrota-para-bolsonaro-senado-vota-contra-reforma-trabalhista-fec1

218405846_4699114673451083_1345784184582831360_n.jpg

No dia 22 de julho aconteceu a eleição para a escolha da nova direção do Sindicato dos Comerciários da Grande João Pessoa.

A Chapa 1 – EM DEFESA DA SAÚDE, VIDA, EMPREGOS E DIREITOS foi eleita com 98,8% dos votos, 1,0% votaram em branco e 0,2% votaram nulo. Resultado do reconhecimento e aprovação do trabalho realizado pela atual diretoria do SINECOM.

Nos últimos anos tem sido um massacre para a democracia e o povo brasileiro, pois o atual desgoverno federal promove reformas com retiradas de direitos, causando grandes prejuízos aos trabalhadores.

A nova diretoria, encabeçada por Rogério Braz, agradece o apoio e confiança da família comerciária para continuar lutando em defesa das nossas conquistas e ampliando nossos direitos e benefícios, tais como: Data Base (1º de julho); Dia dos Comerciários (3ª segunda-feira de Setembro); Reajuste Salarial, sempre com ganho real (acima da inflação); Ajuda de custo mais folga para os trabalhos aos Domingos e Feriados; Auxílio Alimentação; Seguro de Vida e Acidentes Pessoais; Plano Odontológico; Estabilidade da Gestante e do Pré-Aposentado; Condomínio para os comerciários; Convênios com clínicas, laboratórios e universidades, entre outros.

Por isso, a importância de ser sócio e participar do Sindicato para juntos buscarmos um Trabalho Decente.

SEJA SÓCIO!!! COMERCIÁRIO SINDICALIZADO É MAIS FORTE!!!
JUNTOS SOMOS MAIS FORTES!!!

CONFIRA OS NOMES DA NOVA DIRETORIA:
Rogério Braz (Pão de Açúcar)
Jacinto Vitorino (Casa dos Couros)
Edmundo Pereira (Ótica Diniz)
Eliezer Gomes (Big Bom Preço)
José Antônio (Martins)
Flávia Messias (Casa Pio)
Rozileide da Silva (Pão de Açucar)
Edilton Alves (Martins)
Daniel Lucas (Big Bom Preço)
Aldrin César (Martins)
Maria Auzenir (Magazine Luiza)
Eronalds Rodrigues (Carrefour)
Jonilson Gomes (Intecom)
Daniel José (Cattan)
Ivaneide Alves (CIA dos Pés)
José Gomes (Extra Supermercados)
Antônio Almeida (Casa Pio)
João Henrique (Aposentado - Magazine Luiza)
José Real (Big Bom Preço)
Rosângela da Silva (Casas Bahia)
Sandra Penna (Extra Supermercados)
Werllen Mythian (Cattan)
Luiz Carlos (José Roberto)
José Marcelino (Brekar) 

SINECOM E FETRACOM-PBRN PROTOCOLAM OFÍCIOS NO GOVERNO DO ESTADO E NAS PREFEITURAS DA BASE TERRITORIAL DO SINECOM

Considerando o avanço do Coronavírus e a exposição dos trabalhadores no comércio de bens e serviços que sempre estiveram juntos com várias outras categorias profissionais na linha de frente das atividades essenciais, o SINECOM e FETRACOM-PBRN, protocolam ofícios no governo do estado da Paraíba e nas Prefeituras da base territorial do SINECOM solicitando que os trabalhadores do comércio e serviços sejam colocados como categorias profissionais prioritárias para vacina do novo coronavírus (COVID-19), afim de garantir as condições de saúde e um ambiente de trabalho seguro e saudável para todos, inclusive os clientes.

 

Considerando a importância e o papel social dos deste governo e dos sindicatos, federações, confederações e centrais sindicais, na luta pela vida, saúde e em defesa dos empregos e dos direitos dos trabalhadores, tal solicitação estende-se para todas as cidades da Paraíba, que tenham casos confirmados de COVID-19.

 

Neste sentido, seguimos juntos e firmes ampliando e acreditando nas nossas parcerias, somando forças e cumprindo as medidas preventivas já determinadas pela OMS e pelos decretos dos governos estadual e municipais.

 

Se cada um fizer a sua parte, juntos podemos superar todos os desafios.

 

COMERCIÁRIO SINDICALIZADO É MAIS FORTE!!!  JUNTOS SOMOS MAIS FORTES!!! 

SAIBA MAIS: https://www.youtube.com/channel/UCpRXT8zyiX2haeskd8TwSSw

AGENDA

 

DE SEGUNDA A SEXTA
 

VISITA PERMANENTE NAS LOJAS
Fiscalização e Sindicalização

DE SEGUNDA A SEXTA
 

SINECOM ABERTO 9H AS 16H

SALÃO DE FESTAS/EVENTOS
 

TEMPORARIAMENTE FECHADO